Bolsas e prémios > Apoio Social da Universidade Católica Portuguesa - Porto – ASUCP-P

                                 Estudantes Internacionais Apoio às famílias Outros

 

APOIO SOCIAL

Características:

  • Candidatura autónoma e facultativa. Ao candidatar-se à BDGES não está a candidatar-se ao ASUCP-P!
  • Cada estudante deverá contar com pagamento parcial da propina (Taxa de Esforço). O ASUCP-P apenas poderá cobrir uma parte da propina
  • O ASUCP-P consiste num adiantamento ao aluno. Uma vez concluído o curso, o valor global dos apoios atribuídos ao aluno terá de ser devolvido à Universidade, sem qualquer juro.

 

Condições de candidatura
Candidatar-se, simultaneamente, à BDGES
Não ser já titular do grau que pretende frequentar ou de grau superior (Ex: quem já é licenciado e pretende fazer nova licenciatura, não pode usufruir de ASUCP-P).

 

Procedimentos gerais para os Candidatos:
As candidaturas formalizam-se através de preenchimento de boletim fornecido por Estudantes e Empregabilidade (EE), que deverá ser entregue em mão própria, acompanhado dos documentos requeridos.
Será, para o efeito, marcada uma entrevista com Estudantes e Empregabilidade, na qual se averigua a realidade do agregado familiar.

 

Prazo de candidatura:
Desde o primeiro dia útil de Setembro até ao último dia útil de Outubro.

Poderão ser aceites candidaturas fora deste prazo, apenas para os estudantes que venham a ingressar na Católica - Porto no 2º semestre. Neste caso, o prazo decorre desde o primeiro até ao ultimo dia útil de fevereiro.

 

Nota importante
A informação disponibilizada é geral e não dispensa a leitura atenta dos regulamentos e guias aplicáveis, nomeadamente:

 

 
Às famílias que possuam dois ou três estudantes em simultâneo (1º e 2º ciclo) na Católica, há um abatimento de 25 e 50% respetivamente.
 
A Católica aposta na participação dos estudantes nas suas atividades como forma de os apoiar e de lhes proporcionar novas experiências. 
 
Outros mecanismos facilitadores sociais
Estudos de caso e planeamentos de pagamentos adaptados a cada situação concreta. Podemos, por exemplo, mediante a situação específica de cada agregado familiar estudar a possibilidade de pagamento das propinas em 12 ou 14 mensalidades por ano.